Controlando a mente

“Nós temos a mente de Cristo.” (l Coríntios 2.16b)
A mente é a parte mais importante da alma, pois nela são formados os pensamentos. As emoções e a vontade, obedecem ao seu comando. Na batalha deflagrada no campo da mente, é imperativo buscar o poder de Deus e os recursos espirituais na Palavra, bem como na oração, a fim de que não se perca o controle do domínio da mesma. Se a mente estiver desgovernada ou sem controle, todo o corpo estará descontrolado.
“A boca fala do que o coração está cheio”. Mateus 12.34b

1. Santifique o seu corpo para que sua mente seja santificada
Eles alcançam e registram as imagens que são captadas. Apanhando todo tipo de imagens e lançam as mesmas diretamente na mente.
• Olhos – Mt 6.22 e 5.28, 29; Pv 6.25 e 4.21,25; Sl 119.37 e 101.3a;
• Língua – Pv 4.24, 12.18,22, 13.3 e 18.21; Ec 5.6; I Co 15.33; Tg 3.10 e 4.11; Mt 12.36, 37; Ef 4.25,26,29 e 5.19;
• Mãos – II Co 6.17; Ef 4.28; I Tm 2.8; Mt 5.30;
• Pés – Ef 6.15; Pv 4.26, 27;
• Ouvidos – Jó 34.1,2; Tg 1.22; Ap 2.11;

Em toda bíblia encontra-se exemplos de pessoas vitoriosas na batalha espiritual. Lendo bons testemunhos e louvando e adorando ao Senhor os nossos pensamentos se fortalecem para continuar seguindo-O, com força espiritual, controle e equilíbrio.

”Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”. Sl 119.11

Referência: Lições da Bíblia, Revista 8, lição 5. Ed Central Gospel.

Batalha na mente

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” (Filipenses 4.8)

A batalha espiritual que ocorre na mente humana gera confusão, perturbação, questionamentos, dúvidas, incertezas e preocupações exageradas com uma carga pesada de muito medo, depressão e ansiedade.
A busca frenética e enlouquecedora do dinheiro, o desemprego, a insegurança, a doença, a violência, as greves nas escolas, hospitais, no trabalho, o estresse causado pela correria do transito nas grandes cidades, a falta de moradia e a competição implacável para se conseguir algo são fatores que atingem em cheio a mente humana.
Como se não bastasse tudo isso, a mente humana sofre o bombardeio do diabo, querendo contaminar o crente com pensamentos negativos.

“Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra”. Colossesnse 3.2

1. A minha mente
A mente é a sede onde formam os pensamentos. A mente é o arquivo onde são armazenados os pensamentos, raciocínios, juízos e lembranças. Na mente funciona a memória, inteligência, consciência, imaginação ou razão. As decisões são formadas e decididas na mente, por esta razão ela é alvo favorito do inimigo.

2. Como a mente se alimenta?
Através dos órgãos do sentido a mente capta imagens, sons, odores, sensações, gostos etc. Utilizando os olhos, ouvidos, nariz, paladar e o tato, em partes ou algum deles, a mente processa a cada instante pensamentos de toda a espécie. Sendo assim, de acordo com as informações captadas a mente determinará que tipo de pensamento será formado.

3. Renovando o entendimento
A mente precisa ser renovada diariamente através do estudo sistemático das Escrituras. A Palavra de Deus é o pão espiritual que nos alimenta. Esta batalha é constante e não pode parar. Um único dia sem o estudo, a meditação e a aplicação da Palavra de Deus deixará a mente vulnerável aos ataques do inimigo.
Palavras malditas, negativas, obscenas e venenosas penetram com facilidade na mente desprotegida. A ação da Palavra do Senhor será como um escudo, uma blindagem espiritual nos pensamentos. A mente renovada está preparada para rechaçar todas as instituições contrarias a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.
Orar, ouvir louvores ou cantá-los, estar em comunhão com os irmãos e com a igreja de Cristo também alimentam a nossa mente e nos ajuda a melhorar ou mudar pensamentos negativos ou mundanos.

”E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do entendimento”. Romanos 12.2ª

Referência: Lições da Bíblia, Revista 8, lição 5. Ed Central Gospel.

Fruto do Espírito

“Não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo?”
(1 Co 6.19a)
Nosso corpo é um campo de batalhas onde se manifestam os desejos e obras carnais, que precisam ser dominados pela ação vitoriosa do Espírito Santo.

Conheça o fruto do Espírito
O fruto do Espírito é resultado de uma vida redimida pela fé em Jesus Cristo. O Espírito Santo é quem faz todas as boas mudanças na vida do cristão. Se quisermos que o fruto do Espírito se desenvolva na nossa vida, devemos viver uma vida de comunhão pessoal com Ele.

Qualidades do fruto do Espírito – Gl 5.22, 23
O fruto do Espírito Santo é uma obra singular e produz qualidades de caráter e maturidade espiritual, destinados a relacionamentos com Deus como uns com os outros.
  • Amor – desejar muito o bem e a felicidade do outro. Há 3 palavras gregas para o amor:
    1. Eros: sentido de atração física, paixão;
    2. Filia: amor fraternal entre pais, filhos, irmãos…
    3. Ágape: é o amor de Deus, incondicional; Podemos chamar de amor cristão.(1 Jo 3.16)
  • Gozo – amor jubilando. Regozijo, alegria; mais profunda que felicidade; satisfação proveniente de uma experiência com Deus e não conseqüências de competições ou vantagens. (Jo 15.11)
  • Paz – amor descansando. Segurança, proteção e tranqüilidade. Seu correspondente é shalom e não significa apenas a ausência de problemas, de guerra ou a presença do bem-estar. A palavra por si só significa “completo”. A paz que tranqüiliza o coração, proveniente do perdão de Deus mediante a fé em Jesus. (Jo 14.27)
  • Longanimidade – amor perseverando; é perseverar corajosamente sem desistir. É a disponibilidade de ânimo para suportar as afrontas, as injúrias, com paciência, sem tomar atitudes de vingança.
  • Benignidade – amor compadecendo-se; cortesia; amabilidade.
  • Bondade – amor doando; retidão de coração e de vida. (Rm 15.14)
    Fé ou fidelidade – amor esperando; confiável; preservação da aliança; fé em Jesus Cristo. (Sl 119.90)
  • Mansidão – amor tranqüilo; brando, submisso a Deus; dócil e moderado. Tt 3.2
  • Temperanças ou domínio próprio – amor equilibrado; autocontrole para que os interesses pessoais não sobressaiam sobre questões espirituais ou seculares; controle dos desejos e paixões. (Pv 25.28)

Dois aspectos básicos do Espírito Santo que precisam se contrabalançar em nossas vidas é a obra interna, que é o fruto do Espírito (desenvolvimento do nosso caráter em Cristo, para nosso próprio benefício, mas que abençoa a outros) e a obra externa, que são os dons do Espírito (é primordialmente para beneficio de outros, mas que nos abençoa também).

Referência: Lições da Bíblia, Revista 8, lição 4. Ed Central Gospel
2º trimestre da Cpad de 1999

Obras da Carne

“Glorificai, pois a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1 Co 6.20b)

Nos dias atuais, o pecado tem tomado um novo significado e parece que é lógico, nada faz mal e quase tudo é aceitável. É necessário vigiarmos mais para que ninguém seja enganado e levado a pecar, distanciando-se do Senhor.

Conheça as obras da carne e compreenda que elas são prejudiciais


Em cada crente há uma batalha espiritual – a luta da carne contra o Espírito. O nosso corpo carnal sempre tende para a ação do pecado. Esses impulsos pecaminosos devem ser reconhecidos, subjugadas e controladas pela graça e poder de Deus.
Aspectos da obra da carne – Gl 5.16-21

Por não haver cristãos totalmente isento de pecado, pois isso seria perfeição absoluta (1 Jo 1.8-10), Deus nos deu a condição suficiente para vencermos as tentações: O Espírito Santo. Viver no Espírito é subjugar a carne e isso gera o conflito interno, a luta da carne contra o espírito.
  • Prostituição – relação sexual ilícita.
  • Impureza – algo sujo, poluído, adulterado.
  • Lascívia – indecência, sensualidade, incontinência sexual.
  • Idolatria – adoração ou culto prestado aos ídolos ou deuses falsos; paixão descontrolada por alguém ou algo. Êx 20.1-6
  • Feitiçaria – magia, encantamentos, adivinhações; toda forma de ocultismo. Ap 21.8; 22.15
  • Inimizades – falta de amizade; indisposição para com as pessoas.
  • Porfias – discussão ou contendas de palavras.
  • Emulações – competição, rivalidade.
  • Iras – raiva, ódio, indignação, desejo de vingança.
  • Pelejas – luta, briga, desavença.
  • Dissensões – oposição, divergências de opiniões.
  • Heresias – seita, doutrina contrária ao que está definido na Bíblia Cristã.
  • Invejas – desgosto pela felicidade do outro; desejo violento de possuir algo alheio.
  • Homicídios – assassinato.
  • Bebedices – vício de embriagar-se ou embebedar-se.
  • Glutonaria – aquele que come sem auto-controle.

Leia: Rm 7.33 Rm 8.8; 2 Co 10.3,4; Cl 3.1-5; 1 Pe 2.11.
Referência: Lições da Bíblia, Revista 8, lição 4. Ed Central Gospel

2º trimestre da Cpad de 1999

Batalha Espiritual

“Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo.” (2 Co 10.3-5)
É impossível passar despercebido no que acontece no mundo espiritual. Todos são vítimas de ataques malignos. É preciso acordar do sono da indiferença e da derrota, achando que tudo é assim mesmo, nos conformando com uma vida medíocre, infeliz e fracassada.
1. Reconheça as investidas do inimigo.
De muitos conflitos espirituais, entre Deus, os cristãos e Satanás, vamos nos ater apenas a 3 deles, cujas conseqüências nos envolvem ainda hoje.

 Afronta – Gn 2.5; Gn 3.15
Satanás atacou a Deus pela desobediência da sua criação. Com isso, Deus declarou a batalha espiritual que envolveria toda a humanidade. Satanás não quer que estejamos conscientes dessa batalha, por isso procura convencer a todos que tudo que acontece é normal e pura casualidade.

 Tentação – Mt 4.1-11; Hb 2.14, 4.15, 12.24; 1 Co 15.54,55
Jesus revestiu-se da natureza humana, assumindo às mesmas situações e dificuldades do homem. Por isso Satanás ousou tentá-Lo para fazê-lo pecar, como no Jardim do Éden. Mas não conseguiu. Porque mesmo sujeito as nossas fraquezas ele não pecou. Ele venceu Satanás e também a morte. Por essa razão, através de Jesus Cristo podemos nos tornar filhos de Deus e sermos conduzidos à glória.

 Engano – Jo 8.12, 9.5 e 12.35
Satanás tenta até hoje trazer engano sobre a humanidade desmentindo e mistificando a Palavra de Deus e, muitas vezes usa desta própria Palavra para fazer isso. Um exemplo é a falta de entendimento da multidão acerca do Messias ser Filho de Deus, do homem e permanecer na terra por pouco tempo, sendo que esperavam que o Messias permanecesse eternamente. Muitos não entenderam que esse era um dos maiores ensinamentos: ‘Busque a Deus, enquanto há tempo’. Assim como Jesus não permaneceu na terra para sempre, assim será a salvação.

2. Prepare-se para enfrentar os adversários.
Todo cristão luta, diariamente, pelo menos, contra 3 adversários: o diabo, a carne e o mundo.

 Carne – Ec 7.29; Rm 8.5-9; Gl 5.17
A natureza humana, que foi criada pura e santa, foi contaminada pelo pecado/ desobediência, causando lutas constantes entre duas forças contrárias: o bem e o mal. No qual cada um atua tentando obrigar o outro a recuar.

 Mundo – Jo 14.27; 1 Jo 2.15,16;5.19b; Tg 4.4
Jesus nos adverte sobre as tribulações que passaremos no mundo, porém declara: “Eu venci!” (Jo 16.33). Não podemos absorver as aflições do mundo ou o medo, deixando-nos dominar pelo desespero ou incapacidade de ação. O segredo para vencer é não desistir! Permanecer no Senhor Jesus. Só Nele há paz, descanso e ânimo.
 Diabo – 1 Pe 5.8; Jo 10.10ª; Rm 8.31; Ef 6.11
Não duvide que o diabo exista e do que ele é capaz. Sua missão não é outra senão matar, roubar ou destruir. Com isso precisamos estar vigilantes em todo tempo, revestindo-nos de toda a armadura de Deus. Renda-se à direção do Espírito Santo e, busque domínio próprio diante das provocações e hostilidades dos adversários. Não brinque com o pecado, não faça o jogo do inimigo, não se exponha as práticas mundanas, feche todas as brechas e lembre-se de que o Senhor é maior e mais forte.
3. Entenda que a capacidade para enfrentar tais inimigos vem de Deus.
Uma das armas mais importantes na batalha espiritual que nos conduzem a vitória é a FÈ.

 Com a enxergamos as promessas – Tg 4.7,8; Ap 14.14; Hb 2.9
É através dela que cremos em Deus e no plano da salvação. Com a fé vemos Cristo Coroado, que veio ao mundo, viveu, batalhou, salvou, curou, libertou; Morreu na cruz, mas ao 3º dia ressuscitou e foi coroado pelo Pai no céu, onde está agora, intercedendo por nós. Crer nos planos realizados de Deus nos faz querer ver os nossos realizados também. Podemos vencer nossos adversários! Creia nisso!
 Com a contemplamos o impossível – Hb 11.1
Dentro de uma perspectiva humana, a visão de fé nos fortalece, transforma impossibilidades em possibilidades e as derrotas em vitórias. Muitas vezes quando parece que todos nos viram as costas, as portas se fecham e a esperança desaparece, a fé é a única que nos ajuda enxergar o amor e a ajuda de Deus.
 Com a avistamos longe – Hb 12.2a
Mesmo com as lutas e as adversidades não devemos nos render e perder as esperanças, pois a fé pode nos levar a ver além dos problemas e das circunstâncias. Através dela podemos esperar um amanhã melhor. Olhe para o futuro, para frente, e prossiga para o alvo.

4. Guerreando com o Senhor
Como filhos de Deus somos embaixadores em terra estranha e devemos representar nossa pátria com dignidade, caráter e com integridade cristã.
Fomos chamados para viver com o Rei dos Reis
 Escolhidos para batalhar a Seu favor
 Nossa missão é arrancar as almas das mãos do inimigo – Jd 23.


Precisamos nos revestir do poder do Espírito Santo, sendo dirigido e orientado por Ele, utilizando das estratégias bíblicas que estão ao nosso dispor – Gl 5.16.
Creia que:
 O Senhor é homem de guerra, Ex 15.3
 Deus é o Senhor dos Exércitos, Zc 4.6b
 A guerra é o do Senhor, 1 Sm 17.47b

“De sorte que somos embaixadores de Cristo.” 2 Co 5.20a

Referência: Lições da Bíblia, Revista 8, lição 1. Ed Central Gospel.